• Grupos de Pesquisa

A Universidade de Brasília possui hoje mais de 600 Grupos de Pesquisa certificados no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq em várias áreas do conhecimento, além de 4 Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCTs), compondo um portfólio de produção de conhecimento em constante evolução e aprimoramento. Estes grupos são o esteio da produção científica, cultural e tecnológica da Universidade, interagindo e intervindo, através das pesquisas, na qualidade de vida da sociedade em geral.

 

Grupos de Pesquisa por rea

Lista de Grupos de Pesquisa da UnB no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq: GRUPOS DE PESQUISA (PDF) - Atualizada no 1º/2021

 

  • Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia 

Os quatro Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCTs) existentes na UnB visam agregar, de forma articulada, os melhores grupos de pesquisa na fronteira da ciência e em áreas estratégicas para o desenvolvimento sustentável do País; impulsionar a pesquisa científica básica e fundamental competitiva internacionalmente; e estimular o desenvolvimento de pesquisa científica e tecnológica de ponta associada a aplicações para promover a inovação e o espírito empreendedor. Envolvem a formação de redes de pesquisa, a consolidação de parcerias institucionais e a abordagem multidisciplinar em temas estratégicos para o País.

 

INCTs da Universidade de Brasília:

  1. Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Estudos Tectônicos (Instituto de Geociências) http://inct.cnpq.br/web/inct-et
  2. Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Inclusão no Ensino Superior e na Pesquisa (Instituto de Ciências Sociais) http://inct.cnpq.br/web/inct-i
  3. Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Nanobiotecnologia (Instituto de Ciências Biológicas) http://inct.cnpq.br/web/inct-nanobiotecnologia
  4. Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia - Observatório das Dinâmicas Socioambientais – INCT-ODISSEIA (Centro de Desenvolvimento Sustentável) http://inctodisseia.igd.unb.br/

 

  •  Infraestrutura de Pesquisa e Inovação

A UnB possui infraestrutura de pesquisa sólida e abrangente, com 686 laboratórios, 67 núcleos e 31 centros de pesquisa. Também possui, distribuídas por toda a universidade, outras 46 infraestruturas de apoio, como bibliotecas, biotérios, usinas, fábricas, viveiros, museus, coleções e outros. Dentre os laboratórios de pesquisa, 96 prestam serviços tecnológicos para a sociedade ou são ligados à inovação em diversas áreas; 45 laboratórios são multiusuários, atendendo a mais de uma unidade e consequentemente otimizando o uso dos recursos e equipamentos de alta complexidade disponíveis.

 

Conheça o Portfólio de Infraestrutura de Pesquisa e Inovação da Universidade de Brasília, elaborado ao longo dos últimos dois anos pela equipe do DPI e pela Comissão Permanente de Infraestrutura de Pesquisa e Inovação (CPAIP). O portfólio contém dados sobre os diversos tipos de infraestruturas, desde laboratórios em suas diversas categorias, até centros e núcleos. As informações foram organizadas por colégios e grandes áreas de conhecimento, facilitando a busca, mas deixando clara a transversalidade da infraestrutura de pesquisa e inovação da UnB. Cada laboratório, centro ou núcleo apresenta informações como o nome do coordenador, contato, principais equipamentos e grupo de pesquisa vinculado.

 

Conheça também o Painel analítico interativo com os dados da infraestrutura de pesquisa da UnB, o qual dá acesso à consulta sobre os mais variados tipos de infraestrutura disponíveis na UnB, tais como laboratórios, núcleos, centros, coleções, observatórios, entre outros. Permite a consulta por grande área de conhecimento, por área e subárea e também pelas unidades acadêmicas da UnB. Também permite a consulta por palavras-chave na denominação dos equipamentos, facilitando encontrar setores da universidade que atuam num tema específico de interesse do usuário.

 

Para mais informações sobre a pesquisa na Universidade, acessar http://pesquisa.unb.br/

 

O portfólio está em perene evolução e atualização, considerando que a própria infraestrutura modifica-se constantemente. Eventuais correções ou complementações podem ser solicitadas a qualquer momento, através do email This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.